home autoras personagen histórias ID

Dicas: Escrevendo um prólogo

Postagem feita no projeto Colonia de férias do ID pela equipe Team Baile das WINX

Resultado de imagem para 50 tons de cinza gif



_______________________
Escrevendo um prólogo
_______________________

   

Hello, babys. No post de hoje vamos falar sobre PRÓLOGO.

Se me recordo bem havia um época que escrever prólogo estava na “moda” quando se falava de fanfic, se me lembro bem tinha até blog de designer que  faziam o famoso prólogo, mas essa modinha ficou adormecida por bastante tempo, mas eu to vendo que ela está retornando aos poucos.


Então, que tal falarmos sobre ela? Ou melhor ainda, porque não dar dicas sobre como escrever um prólogo. Então é isso que temos para hoje, vamos que vamos, amorzinhos. 


_______________________________

O QUE SERIA UM PRÓLOGO?

__________________________



  Ao meu ver prólogo é uma espécie de “Ponta pé” no enredo da fanfic. Como assim?  Geralmente ele contém um fato que desencadeia todo o enredo. Muitas autoras fazem uso do prólogo para cortar caminho ou ganhar o leitor logo de cara. Como assim?

  Vamos por parte. A primeira coisa que é preciso saber é que existem vários tipos de prólogo, tipo: Em primeira pessoa, terceira pessoa, fato passado, fato futuro, fato presente… enfim, uma infinidade.

  A seguir vamos falar um pouco de cada uma delas.


____________________
Alguns tipos de prólogo

_____________________


Prólogo em 3º pessoa


  Gente, o título já é bem sugestivo, o prólogo será narrado na terceira pessoa. Ponto! Não tem mistério.
mas  a questão é: o que narrar?

  Bom, quando se escolhe narrar em terceira pessoa é fato que quem o narra saberá de tudo. Vou falar um pouco da minha experiência. Eu tenho um fanfic toda em terceira pessoa, e eu escolhi esse modo de escrita porque eu necessitava descrever tudo o que acontecia ao redor dos personagens, além disso, o meu personagem principal era um ser mitológico e o enredo todo girava em torno da descoberta dele, e se ele não conhecia e tinha que descobrir, eu necessitava narrar o que estava ocorrendo com ele, as transformações e tudo mais. Enfim, é por isso que se narra em terceira pessoa, para que seja onisciente, é como se fosse uma narração panorâmica, que não se prendesse somente no ponto de vista de um personagem.

  Mas voltamos a pergunta principal deste eixo:

O QUE NARRAR?

  Bom, eu vou te ajudar a pensar.

  Primeiro, mentalize seu enredo, ou a ideia que genérica que você tem. Fez isso? Ok.
  Segundo, foque só no personagem principal. Focou? Agora procure um fato importante da vida dele, que tem haver com o enredo e pode ter desencadeado toda a trama. Pensou? Ok
  Terceiro, se você pensou em um fato, vamos analisa-lo. Esse fato envolve muitos fatores externos ao personagens? Como outra pessoa, o local, etc?

  Se a resposta foi sim para a última pergunta já te digo, meu mano, o prólogo é em terceira pessoal.

****

  Na hora de escreve-lo tente descrever tudo que está acontecendo ao redor, o que  outras pessoas estão fazendo com o personagens, o lugar onde ele está, mas não se esqueça do seu personagem, você tem que descrever como ele está, se está triste, alegre, machucado ( em que sentido).

ATENÇÃO:
  Muitas pessoas não gostam de narrativa em terceira pessoa, pois acham que é fatigante demais, pelo fato de envolver coisas externas ao personagens, ter que descrever tudo e blá, blá, blá. Então seja objetivo, não se perca em muitos detalhes, foque no que importa. Lembre-se, prólogo é um tapa, tem que ser rápido, objetivo.

Aliás, ninguém dá tapa lento né meu bem. kkkk 





Prólogo em 1º pessoa


  Bom, abiguinhos, outro título bem sugestivo. O prólogo será narrado em primeira pessoa, como a maioria das fanfic, então, não tem mistério. Nesse prólogo geralmente é o personagem principal que narra, então não tem como haver confusão.
Mas a pergunta que  pode pegar é:  que fato narrar?
 Lembram dos três passos que eu fiz lá em cima, então, seguiremos ele, só que no último vamos pensar.

Que fato do enredo mexeu muito com o personagem?


 Quando falamos em prólogo, estamos falando de algo impactante. Então escolha um fato bem subjetivo ao personagem, que dê para demonstrar o que ele está sentindo no momento.  Quando for narrar foque nisso também, nos pensamentos do personagem naquele momento, no que ele  está sentindo. Se você conseguir colocar realidade no fato descrito, com toda certeza que vai ganhar o leitor logo de cara. 





  • Prólogo fato passado


  Bom, nos tópicos anteriores nós focamos mais na forma de narrar, podemos dizer assim. Mas agora vamos falar dos fatos em si.

  Como o título mesmo já nos diz, o fato será no passado. Mas que fato narrar e como ficará o restante da fanfic?

  A respeito de que fato narrar vocês já entenderam né? Espero que sim, sempre escolher algo impactante, para que assim chame atenção do leitor de primeira.Bom, vamos explicar isso por partes.

  Que é no passado nós já sabemos, mas o quão distante do presente ele pode ser? Vamos ter algumas coisas em mente, sobre o que seu enredo fala? É algo relacionado a criaturas mágicas? É um romance jovem? É incesto? Sobre o que ele fala? Respondendo a essa pergunta você vai saber o que escrever. 



Vantagens de escrever um prólogo fato passado:

  Quando se escreve um prólogo assim você tem a oportunidade de cortar partes do seu enredo. Como assim? Você  descrevendo um fato importante do enredo, e que aconteceu no passado, você não precisará explicar ele detalhadamente durante a história, no máximo que você fará é mencionar o ocorrido brevemente.

Exemplo: Eu estou acumulando capítulos de uma fanfic de temática Harry Potter (dramione) e ela é pós-guerra, então o que eu fiz, eu descrevi um fato que um dos personagens fez antes da guerra.

  O meu prólogo é bem curtinho, foi uma conversa que Draco teve com Harry a cerca de um feitiço que ele faria em relação a Herminone, e o mesmo mudaria tudo, a mente, o romance, enfim.. tudo.

  Esse é um fato extremamente importante, já que por causa disso ela mudou totalmente e a história gira em torno disso.

  Então vocês ja entenderam o porque é vantajoso escrever um prólogo fato passado? É uma oportunidade de cortar caminho.

*****

Agora vamos falar sobre o restante da Fanfic.


Eu recomendo você continuar direto do presente, sem aquela balela de ficar fazendo retrospectiva até chegar no tempos atuais, ao menos que seu enredo tenha isso, aí seria outra história.



Prólogo Fato Futuro


Na minha opinião, o mais complicado de fazer. Ok, vamos por partes. Como o próprio nome já diz será um fato no futuro, então será algo que aconteceu enquanto teu enredo rolava e é aí que esta a complicação. Vou explicar o porquê.

O seu fato pode ser do começo, meio ou final da fanfic e o que você escolher pra narrar vai desencadear o rumo da sua sua.

Por exemplo, uma vez eu li uma fanfic (se não me engano era do JB e criminal) que o prólogo era fato futuro, mas era bem no começo da fanfic, e eu lembro que na hora que eu li ele e o primeiro capitulo eu fiquei perdida, pois ele estava tão corriqueiro que não aparentava uma retrospectiva, e a autora não citou o fato novamente, ela simplesmente pulou a descrição dele. Aí eu fiquei assim, U QUE? COMO ASSIM BRASIL?

Vocês já sacaram o baile que é? kkkk

Vou dar outro exemplo de experiencia minha. Eu vou me aventurar em uma categoria que eu nunca escrevi antes (BTS) e eu escolhi um enredo meio dramático e será estilo retrospectiva. O fato que eu escolhi acontecerá no final do enredo e será narrado em 3º pessoa, pois eu vou contar algo que aconteceu com duas pessoas (JiKook).

Como meu fato é muito avançado ( no final da fanfic) o restante da fanfic vai girar todo em torno dele. Ou seja, eu vou contar fatos que o antecederam e criaram ocasião para aquilo acontecer.

Mas taí uma questão, quando o enredo chegar nesse fato, eu pulo ou descrevo novamente?

Nem uma e nem outra. Você cita o fato e descreve o que aconteceu depois dele. Como assim? Fácil, como eu pus como exemplo, meu prólogo ele foi escrito em 3º pessoa, ele será curto, eu simplesmente escolherei um personagem para narrar o que ele tava sentindo em relação a isso e vamos seguir o bonde.

Assim é mais fácil e prático. Você economiza tempo e evita ladainha. Porque se você se preocupar em narrar o fato outra vez, na visão de outro personagem, a probabilidade de você errar é bem grande.

Tirando uma duvida:

Em qual tempo verbal devo narrar um prólogo fato futuro?

Bom, nenéns, esse que eu estou escrevendo eu estou pondo no presente, porque no futuro fica muito estranho, fica uma coisa muito alusória. Então eu recomendo que deixem no presente.

*******

            Agora você entende o porquê de ser tão difícil prólogo assim? Ele muda a forma da fanfic inteira, mas se você conseguir escrever um prólogo assim e seguir com o enredo sem se perder, pode ter certeza, você foi incrível.



Prólogo Fato Presente

Chegamos ao mais fácil e mais usado, o fato presente. Gente, pelo amor, nem preciso dizer né? É um fato que acontece no presente, na mesma faixa de tempo que o primeiro capítulo e os seguintes. É bem fácil e é esse que a maioria dos autores utilizam. Esse não tem errada.

********
   


___________________
EXTRA
___________________

COISAS QUE VOCÊ TEM QUE TER EM MENTE:

= Prólogo é algo rápido (curto) então não estenda as coisas. Escolha um fato e no narre, não fique narrando várias coisas como se aquilo fosse um capítulo comum. Narre só o necessário. Não vai colocar mais de 4000 palavras em um prólogo.

eu coloquei as coisas bem superficiais para vocês terem uma noção do que tem que fazer, pois cada enredo tem sua particularidade, então, muda muito. Mas se vocês conseguiram entender isso, vocês farão qualquer tipo de prólogo.

*******





Bom, era só isso tudo que eu tinha a dizer kkk


espero que tenha ajudado, desejo toda sorte
do mundo para vocês.

Nenhum comentário :

Postar um comentário